Fumeiro Tradicional

 

Produtos artesanais e regionais de elevada qualidade

Para quem chega a esta região, desejoso dos melhores sabores, aconselha-se vivamente a prova dos enchidos e presunto do fumeiro tradicional. Aqui sobrevivem usos e costumes, subsistem processos de amanho da terra, de tratamento dos animais, de cura e conservação das carnes, do aproveitamento das características dos terrenos e do clima que conferem aos produtos gastronómicos  características de requintado e irresistível sabor.

O fumeiro tradicional, pela sua natureza e indiscutível excelência desenvolvida ao longo de séculos, detém um importante relevo no panorama do desenvolvimento agrário, gastronómico e cultural da região.

Falar em alimentação nesta terra é ir mesmo à sua base, ou seja, a carne de porco, “carne que dá para tudo”, pelo que a matança do animal é um rito meticulosamente respeitado de geração em geração, sendo ainda em muitas aldeias o dia mais atarefado dos lares serranos. A matança do porco era uma festa por dela depender a fartura da casa.

As dificuldades de abastecimento, devido à periferia da região em relação aos grandes centros de produção e consumo, canalizaram o engenho e a sabedoria popular local para a transformação e conservação da carne de porco pelos processos tradicionais de salga e secagem.